Esta informação consta do comunicado do Conselho de Ministros.

Sandra Maximiano é doutorada em Economia pela Universidade de Amesterdão e é professora associada de Economia no ISEG, Universidade de Lisboa.

Durante a sua audição na comissão parlamentar de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação, na audição da sua indigitação em 30 de novembro, a nova presidente do regulador das comunicações eletrónicas defendeu que era "preciso mais diálogo com os operadores", sublinhando não ser possível defender os interesses dos consumidores "esquecendo o lugar da oferta".

Na altura, considerou também que é de máxima importância a garantia de um quadro regulatório estável e previsível" e promover "eficazmente" a concorrência.

"Privilegio um Conselho de Administração colegial com membros independentes e livres para exercer a 100% a sua capacidade analítica, crítica e criativa. Vejo de bom grado a criação de pelouros que permitam a distribuição de responsabilidades, o reforço do planeamento e controlo da atividade, mas que garantam uma discussão aberta e mantenham a colegialidade do órgão", afirmou, na sua audição, Sandra Maximiano, na intervenção inicial.

"Assumo a responsabilidade em exercer uma liderança que promova valores de igualdade, sustentabilidade ambiental, responsabilidade social e a saúde física e mental dos colaboradores", asseverou a economista.

Além disso, "é de máxima importância a garantia de um quadro regulatório estável e previsível assente num conceito de eficiência dinâmica, ou seja, é essencial promover a concorrência em articulação com a respetiva autoridade no quadro das respetivas competências por forma a garantir a defesa dos consumidores, mas sem descurar a continuidade do investimento em inovação e tecnologia e segurança cibernética", bem como "promover eficazmente" a concorrência.

ALU // MSF

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.