O jovem germânico, de 24 anos, que figura no sexto lugar do 'ranking' ATP, derrotou o adversário transalpino, número dez mundial, com os parciais de 6-7 (6-8), 6-4 e 6-3, em duas horas e 40 minutos, para conquistar o seu quarto título Masters 1.000, após Roma e Canadá, em 2017, e Madrid, em 2018.

Matteo Berrettini, que se estreava em finais de torneios de categoria Masters 1.000, até conseguiu levar a melhor no 'tie-break' do primeiro 'set' e colocar-se à frente no marcador, mas no segundo parcial não evitou a quebra de serviço no nono jogo e viu o adversário levar a decisão do encontro para a terceira partida.

Depois de sofrer 'break' no quinto jogo (2-3), o tenista italiano, de 25 anos, não conseguiu recuperar mais e Alexander Zverev acabou por selar o triunfo, ao segundo 'match point', no nono jogo (6-3).

Apesar da vitoria, o alemão vai manter o sexto lugar no 'ranking' mundial, enquanto Berrettini vai subir ao nono posto do 'ranking' ATP.

SRYS // AJO

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.