De acordo com diretor executivo de emergências de saúde da OMS, Michael Ryan, não há razões para acreditar que os riscos de pandemia serão maiores durante a competição, que irá decorrer entre 21 de novembro e 18 de dezembro.

"Ajuntamentos de massa adequadamente geridos e planeados podem ocorrer com segurança. Estamos a trabalhar em estrita colaboração com as autoridades do Qatar neste ponto e, se necessário, daremos conselhos sobre como organizar esta Mundial com total segurança", explicou Michael Ryan, durante um direto transmitido na página da OMS na rede social Facebook.

No total, serão vendidos dois milhões de ingressos para o Mundial2022, sendo que, até à data, já foram adquiridos pelos adeptos 1,2 milhões, após a segunda fase de comercialização.

Na primeira fase do Mundial2022, Portugal está incluído no Grupo H, juntamente com Uruguai, Gana e Coreia do Sul, treinada pelo português Paulo Bento.

AJC // AJO

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.