O novo Lamborghini Aventador continuará a apostar na mítica configuração de motor V12, imediatamente associada aos topos de gama da marca italiana. Não terá sobrealimentação mas será um propulsor híbrido.

Apesar da eletrificação, que assustará os fãs mais puristas da Lamborghini, as mais recentes notícias são, na verdade, boas notícias para a continuidade do V12 no topo da oferta da marca de desportivos do grupo Volkswagen.

Para os responsáveis da marca, esta decisão revela-se essencial para que se mantenha intacta a personalidade do Aventador e, em geral, da Lamborghini, ao mesmo tempo que continuará a oferecer uma resposta imediata de acelerador e uma banda sonora à altura do que se espera de um superdesportivo. Com a adição de turbocompressores, tal não seria possível.

A eletrificação adiciona peso, mas permite também preencher a faixa de binário com uma maior disponibilidade onde necessário e assim dar mais performance ao motor, ao mesmo tempo que permitirá respeitar as metas de emissões. A Lamborghini parece ter conseguido, para já, salvar o motor V12.