Atualmente, a indústria automóvel está a ser “invadida” por uma grande vaga de hipercarros com mais de 1000 cavalos. De facto, parece que é cada vez mais simples atingir uma marca que até há poucos anos era praticamente impossível. Agora, a Naran Automotive apresentou as primeiras imagens de um hipercarro de quatro lugares que vai ser limitado a 49 unidades. O desenvolvimento já decorre desde 2017 e, segundo o dono, cada carro vai custar perto de 1 milhão de euros. O objetivo do líder Ameerh Naran é seguir as pisadas de marcas como a Pagani ou a Koenigsegg.

Mas afinal, como surge este carro? Este será um hipercarro ligeiramente diferente do que estamos habituados. Isto porque, garante todos os pergaminhos de uma “máquina” de pista, mas com o espaço de, por exemplo, um GT da atualidade. Para tornar a comercialização deste “monstro” viável, a Naran recorreu à BMW Motorsport. Esta vai fornecer alguns componentes que, numa segunda fase, serão altamente modificados pelos engenheiros da Naran. Para se ter uma noção, vai receber o monocoque utilizado no BMW Série 8.

Quanto ao motor, falamos de um V8 de 5.0 litros biturbo que, após modificações, debita cerca de 1063 cavalos e 1036 Nm, sendo que a totalidade do binário só acontece às 3000 rpm. Esta motorização recorre ao bloco 4.4 litros utilizado no M8 ou M5, mas como se percebe pelos números, está irreconhecível. A potência chega às quatro rodas motorizes através da caixa automática ZF de oito velocidades.

No habitáculo, a Naran Automotive recorreu à Recaro para fornecer os bancos em carbono. “Já temos bastantes consumidores interessados. No geral, estas pessoas já têm um Pagani, Bugatti ou Koenigsegg na sua coleção”, afirmou Ameerh Naran em declarações à Autocar.